Loading...

Logo você terá acesso ao site

 
  • Marcus Vinicius

Por que apoiar a sua estratégia de marketing em coleta de dados?


No ramo dos negócios, existem muitos recursos, por exemplo, aqueles que são essenciais para empresas e empresários, estamos falando dos dados. A coleta de dados é uma das principais ferramentas que toda e qualquer empresa precisa ter para gerar lucro.


Inclusive, os dados de clientes mostram a forma como eles agem, por consequência, são utilizados em diversas campanhas de marketing por inúmeras empresas no mundo todo. Sendo assim, é preciso saber onde pisar e quando começar uma campanha.


Pense em uma empresa de portaria terceirizada e na maneira com que são feitos os diversos relatórios de pessoas que entram e saem de prédio e condomínios que ela administra, agora imaginem o quão importante são essas informações.


Por meio desses relatórios, caso sejam obtidos por empresas que tenham interesse nesse tipo de dado, será possível verificar a movimentação daquele prédio, o número de pessoas que entram e saem dele, bem como outras informações relevantes.


Assim seria possível montar uma métrica de quais empresas mais realizam entregas e até os tipos de produtos, por exemplo, alimentícios, construção, artesanais e etc. As possibilidades são enormes, usando somente planilhas simples montadas nesses condomínios.


Agora, e se fosse possível estender esses dados a um nível mundial? Imaginando que seja possível saber quando a pessoa sai de casa e utiliza o primeiro transporte público. Em seguida, saber o tempo que leva até chegar no trabalho e o tempo que passa nele.


Por fim, mapear o que é feito dentro da empresa e em seguida os locais que a pessoa passa em seu horário de almoço, intervalo e até no happy hour. E são justamente essas informações que as empresas buscam para saber quando e onde oferecer os produtos.


Todos esses dados serão utilizados de alguma maneira, seja de forma mais invasiva ou não. Na maioria dos casos, poucas informações são necessárias, então uma pequena empresa precisa apenas de dados necessários para conseguir trabalhar.


É diferente das Bigs Techs que, muitas vezes, vendem esses dados para outras empresas e até montam métricas para ajudá-las a interpretá-los, é o caso do Google Analytics ao qual falaremos ainda neste artigo.


Fato é que os dados são importantes para todos, desde empresa de uniformes personalizados, que podem buscar maneiras de saber quando as pessoas precisam de seus serviços, até o Google, que trabalha no fornecimento e na criação desses dados.

Conheça quais são os tipos de dados

Existem diferentes tipos de dados que podem ser utilizados para variadas funções conforme já falamos, mas, qual seriam esses dados e como podemos elencá-los para a realidade das empresas?


Pois bem, tudo é feito da seguinte maneira:


  1. First party;

  2. Second party;

  3. Third party;

  4. Armazenamento


A coleta de dados é realizada de diferentes maneiras, mas antes é preciso que esses dados sejam elencados da forma que foi disposta anteriormente. Lembra um pouco a maneira como uma indústria de rótulos trabalha, cada tipo de função em um determinado local.


A first party são os dados extraídos diretamente dos clientes, ou seja, de alguma forma você conseguiu com que os clientes por livre vontade te fornecessem as informações, por isso são os mais confiáveis.


A second party é quando empresas parceiras e dos mesmo segmento vendem ou oferecem os dados de seus clientes para outra empresa. É uma forma de evitar o investimento em estratégia de first party.


A third party são dados obtidos por empresas especializadas em coletar dados e vender para empreendedores interessados. É uma maneira rápida e direta de conseguir muita informação em pouco tempo, mas dependendo podem ser falsos ou desatualizados.


O armazenamento é a forma como a empresa registrará esses dados para não ferir as leis de política e segurança. Lembre-se, todas as empresas, como um distribuidor de etiqueta adesiva, ou qualquer outra companhia, devem seguir as recomendações.


Por isso, tão importante quanto a obtenção de dados, é a forma como eles serão armazenados.

Chegou o momento de coletar os dados

A coleta de dados pode ser feita de diferentes formas, claro, com algumas ferramentas e técnicas. Para facilitar o entendimento, separamos algumas maneiras mais tradicionais, sendo que entre elas temos as seguintes:

Formulários e landing pages

Uma das maneiras mais simples de se obter dados de first party é através da utilização de formulários e landing pages. As pessoas são atraídas de alguma maneira para essas páginas de captura, assim elas desejam conseguir alguma coisa ou se registrar em algo.


Só que para isso, será preciso que elas deixem seus dados. Normalmente, são pouco abusivos, então, para esses casos, são perguntas comuns que não geram reprovação. Estamos falando de nome, idade, profissão, e-mail, data de nascimento, entre outros.


A parte positiva é que você consegue separar informações realmente relevantes para que suas campanhas de marketing e estratégia de vendas sejam aplicadas. Uma maneira de gerar dados é conseguir algum tipo de parceria que possa te fornecer prêmios.


Então, imaginando que a empresa conheça o dono de uma fabrica de mochilas, ele pode prometer um sorteio de mochilas para as pessoas que preencherem o formulário e compartilharem a página. É uma estratégia de marketing bem útil.

Registro no site

Atualmente, conseguir registros é uma tarefa difícil, mas totalmente compensatória. É quase certo que a compra seja efetivada quando uma pessoa se registra no site da empresa. Por isso, o formulário de registro é muito mais amplo e compõe mais informações.


Em um formulário, pode-se pedir o endereço da pessoa, CPF e RG sem medo de reprovação. Também é possível pedir o número do cartão de crédito para facilitar as compras do site.

Pesquisas e feedbacks

Tão importante quanto conseguir dados, é saber como as pessoas enxergam sua empresa, para isso, são utilizados os formulários de pesquisa e feedback. É super simples fazer esse tipo de levantamento, uma vez que existem inúmeros formulários online e gratuitos.


Caso você tenha a possibilidade de criar o seu, é melhor ainda, pois as informações serão apenas de seu conhecimento. Além de ganhar um serviço gratuito de feedback pelos próprios consumidores, você recebe outros dados valiosos.

Redes sociais

Falar sobre coleta de dados e não colocar nas redes sociais seria um problema. As pessoas estão passando cada vez mais tempo dentro das redes sociais, sendo que isso é um prato cheio para entender como que seus consumidores agem em seu dia a dia.


Por meio das redes sociais como Facebook,Twitter, Instagram e até o Linkedin, é possível realizar uma análise do conteúdo que essas pessoas consomem e como interagem tanto com as postagens de uma empresa quanto com as concorrentes dela.


A interação é a chave, por meio dela é possível ver o perfil das pessoas que consomem o seu produto e passar a atuar dentro desse campo. Normalmente, é assim que uma agência de eventos stands, por exemplo, observa a maneira que os consumidores interagem.


Refinar a estratégia de conteúdo é essencial para que dê certo a coleta de dados. Ademais, em outro momento será possível utilizar esses dados coletados em campanhas próprias para as redes sociais, conquistando mais público e consequentemente mais vendas.

Hora de utilizar esses dados

Agora que já sabemos da importância de ter uma base de dados, como segmentá-los e como coletá-los, é a hora de mostrar como esses dados podem ser utilizados em uma campanha de marketing estruturada.


Sendo que as principais utilizações podem se dar da seguinte forma:

Defina o público-alvo

É preciso saber para quem a empresa deverá destinar as estratégias de marketing, para isso, foram feitos todos os processos de coleta desses dados. Assim é feito com uma empresa de totem, uma startup ou um supermercado. Os dados são relevantes.


Então, utilize de forma a saber como essas pessoas agem, o que compram e quando necessitam do seu produto, assim será definido o seu público-alvo, que é essencial para qualquer campanha de marketing estudar a fundo os seus consumidores.


Saiba quais são os canais de marketing

Os dados bem aproveitados servem para estabelecer os melhores canais de atuação do plano de marketing. Seja por meio das redes sociais, investimento no site da empresa ou, dependendo do caso, nas lojas físicas, por que não?


Fato é que até uma loja compressor de ar precisará definir a maneira com que fará sua estratégia de marketing digital. Sendo assim, os dados são essenciais para isso.


Defina o preço dos produtos e serviços

Com os dados bem estruturados, será possível entender o tipo de público que a empresa está lidando, principalmente para se ter noção do valor que eles dão para o seu produto ou serviço.


Dessa forma, fica mais fácil, inclusive, saber qual o preço mais justo para ser colado. Lembre-se, cuidado com os extremos.


Tenha atenção à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais foi criada justamente para que os dados sejam utilizados de forma segura pelas empresas e parceiras.


Por isso, é importante agir com ética e entender que a obtenção e uso desses dados devem seguir as regras estabelecidas.


Conclusão

Essas foram as dicas de o porquê apoiar sua estratégia de coleta de dados. Esperamos que tenha gostado, até a próxima!


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


1 visualização