Loading...

Logo você terá acesso ao site

 
  • Marcus Vinicius

O que é design thinking e como relacioná-lo com o marketing digital?


Qualquer ação de marketing ou publicidade precisa de uma ferramenta básica para seu funcionamento: a criatividade. Esse é um dos principais elementos para a melhoria de qualquer ação dentro de sua unidade, interna ou externa.
Entenda o que é design thinking

Compreender as bases do design thinking é fundamental para você conseguir explorar uma série de situações em sua empresa, sobretudo no que diz respeito à solução de problemas. Assim, esse método de trabalho é altamente funcional.

Quando você aplica as ideias de design thinking para encontrar soluções criativas para problemas de sua empresa, acaba ajudando a melhorar o clima organizacional, criando uma cultura mais inovadora e fortalecendo sua empresa.

O público interno, ou seja, seus colaboradores, podem ser os grandes beneficiários desse modelo, independentemente se a ação será aplicada em empresas de alimentação ou em quaisquer outras.

Entenda o que é design thinking

Qualquer ação de marketing ou publicidade precisa de uma ferramenta básica para seu funcionamento: a criatividade. Esse é um dos principais elementos para a melhoria de qualquer ação dentro de sua unidade, interna ou externa.

Nesse aspecto, utilizar o design thinking acaba sendo muito importante, não só para os designers. A metodologia tem impacto em diversas áreas que dependem da inovação como uma forma de explorar melhor suas capacidades.

Então, o design thinking acaba sendo o processo de aplicar as técnicas corretas para conseguir alavancar o trabalho humano dentro da empresa, instigando a criatividade e buscando inovação nas respostas.

Isso vale para qualquer ação na empresa e, até mesmo, fora dela, uma vez que a criatividade ajuda muito nas decisões a serem tomadas em seu dia a dia e na vida pessoal também. Ademais, é importante pensar que o design thinking é centrado na figura humana.

Em uma era de transformação digital, onde a maioria das ações são focadas exclusivamente nos processos tecnológicos e nos avanços apresentados pelas corporações, é importante ter em mente todo o potencial de produção da sua equipe.

Por mais avançadas e poderosas que sejam as máquinas de sua empresa de fornecedor de papel toalha e higienico, elas estão presas a programações e a realização de tarefas repetitivas.

Por isso, compreender os processos de design thinking é uma das etapas principais para conseguir aplicar as técnicas, identificando o que os designers estão pensando de forma criativa e conseguindo uma série de desafios.

Dessa maneira, quando você confronta a realidade com a situação apresentada, é possível criar estratégias e soluções para apresentar a seus clientes, que podem não estar disponíveis à primeira vista.

Por isso, identificá-las acaba se tornando um processo fundamental dentro de suas empresas de contabilidade, ou de qualquer outro segmento de mercado e de atuação.

Então, quando você utiliza corretamente essa técnica, consegue resultados bastante expressivos, por exemplo:

● Melhor entendimento de sua persona;

● Entendimento do mercado atual;

● Apresentação de novas soluções;

● Criação de novas oportunidades.

Lembre-se, otimizar os processos da empresa é uma ação fundamental e humana, que acaba gerando um foco muito maior em sua companhia quando esse tipo de ação chega ao mercado, uma vez que você se torna um solucionador.

Isso coloca qualquer negócio, por exemplo, uma empresa de call center SP, muito à frente da concorrência, garantindo assim mais tranquilidade e recursos de segurança para que o consumidor possa aproveitar melhor o serviço prestado.

Conheça as 5 etapas do design thinking

O design thinking pode ter uma relação muito interessante com o marketing digital, porém, antes de entrarmos nesse assunto, é preciso entender quais são as cinco etapas do processo e como elas funcionam. Sendo elas:


  1. Empatia;

  2. Definição do problema;

  3. Ideação;

  4. Protótipo;

  5. Teste.

1 - Empatia

Esse é o ponto de partida, ou seja, é preciso entender quais são as vontades, dores e objetivos do seu consumidor. Então, é preciso criar uma ampla e completa conexão com o público, principalmente para agir da maneira correta e com base nos ideais do cliente.

2 - Definição do problema

Depois de conseguir criar empatia com a persona, é preciso definir qual o principal problema dela e como sua marca pode resolver. Então, é o momento de achar qual o obstáculo, como ele interfere em todo o processo.

3 - Ideação

Lembra que falamos das soluções que a sua marca oferecerá para a persona, então, chegou o momento de analisar e pensar mais a fundo sobre elas. Aqui a criatividade deve rolar solta, ou seja, pense em como a sua empresa de serviços de contabilidade em geral pode atender o cliente.

4 - Protótipo

Chegou o momento de criar produtos reais, que realmente atendam a necessidade do seu público. Porém, nesse momento, a ideia ainda será algo simplificado e inicial, pois a ação acontece na próxima fase.

5 - Teste

Pronto, agora você deve fazer o teste real! Nessa etapa, você pode observar que algo precisa ser melhorado ou modificado, fazendo com que você volte para alguma das etapas anteriores, porém, lembre-se que isso não é um problema e faz parte do design thinking.

Saiba qual a relação entre design thinking e marketing

Uma das áreas mais afetadas pela metodologia do design thinking é o marketing, sobretudo as ações de marketing digital. Isso porque você tem um controle maior de sua persona e de como satisfazê-la.

Então, seja para ofertar seu serviço de contador para empresa ou qualquer outro, é preciso compreender como melhorar a situação. Já citada anteriormente, a persona é uma figura fictícia que possui diversos dados baseados em seus clientes.

Para criá-la corretamente, é importante pensar em recursos que foram coletados em negociações anteriores, garantindo assim mais veracidade. Embora seja uma pessoa que não existe, ela tem muita profundidade para conseguir apresentar respostas corretas.

Isso significa que a persona deve ter muito mais do que simples dados comuns, é preciso criar uma psique para ela. Qual interesse ela terá em, por exemplo, confecção de uniformes profissionais? Esse tipo de questionamento é importante para o feedback da sua empresa.

Aplicação no branding

O branding é o conceito de construção de imagem da empresa. Essa é uma etapa que pode ser muito beneficiada pelo design thinking, uma vez que lida diretamente com a criação.

Você precisa ser capaz de atrair o público com sua marca, além de passar seus valores, missão e objetivos de maneira clara e direta, para que o consumidor saiba exatamente qual é o posicionamento de sua empresa.

Por isso, saber identificar as formas de realizar essas ações e aproveitar conceitos criativos e inovadores para aplicar em sua marca é um processo importante. O segredo nesse caso é uma das principais bases do design thinking, trabalhar a empatia.

Qualidade de conteúdo

Quando você utiliza a produção de conteúdo como estratégia de marketing, precisa pensar em diversos elementos como a qualidade do material e a veracidade das informações. Entretanto, em um mercado cada vez mais competitivo, isso não é o bastante.

Você pode ter informações muito boas, mas se for de um assunto que muitas pessoas já estão falando, elas podem se perder. Por isso, é importante pensar em técnicas de design thinking para conseguir encontrar temas relevantes para suas publicações.

Por que o design thinking é especial?

Existem muitas vantagens na utilização do design thinking. Por isso, é importante pensar em como você pode usar estes recursos a seu favor, aproveitando melhor os princípios desse tipo de pensamento para conseguir explorar melhor seu potencial.

Pensamento de equipe

Uma das principais vantagens do design thinking é pensar como um todo. Essa metodologia não utiliza a criação e a produção de ideias de maneira isolada. Assim, você consegue melhorar consideravelmente a avaliação do clima organizacional da empresa.

Uma das principais valorizações desse tipo de método é justamente sua integração, tornando suas equipes unidas e dispostas a trabalhar em conjunto, conquistando assim resultados muito melhores.

Possibilidades em prática

Outra grande vantagem desse método de trabalho é a utilização de protótipos de baixa fidelidade. Esse tipo de procedimento permite que todas as ideias exploradas por suas equipes sejam colocadas em prática.

A ideia é testar com alguns poucos usuários um produto ou serviço novo, para conseguir obter um feedback real e identificar o que precisa ser refinado para um próximo lançamento. Esse tipo de recurso tem um investimento baixo e um alto retorno.

Soluções criativas

A base do design thinking é a criatividade. Sendo que ela pode estar em vários aspectos, desde a inovação até o atendimento ao cliente. Quando você explora todo esse potencial criativo, tem grandes chances de conseguir uma fatia maior do mercado.

Entretanto, as soluções criativas têm ligação direta com o andamento da empresa. Uma solução criativa é algo que facilita o trabalho do ponto de vista da empresa, que agiliza processos e ajuda a melhorar o desenvolvimento.

Aprenda com seus erros

O design thinking é muito ligado à aquisição de conhecimento. A experimentação é uma das principais etapas da criatividade, e você deve ser capaz de explorar todo esse potencial.

Quando você experimenta, mesmo que não tenha certeza dos resultados que virão, está aproveitando para descobrir se as coisas estão funcionando.

Considerações finais

O design thinking é um modelo novo, mas que tem ganhado muito espaço no mercado, abrindo novos caminhos e apresentando empresas muito mais qualificadas aos nichos em que elas estão prontas para trabalhar.

Quando você se diferencia da concorrência, acaba se transformando em uma liderança, o que se torna uma forma muito útil e sustentável de crescimento orgânico para a companhia.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

2 visualizações