Loading...

Logo você terá acesso ao site

  • Marcus Vinicius Souza de oliveira

Como fazer uma análise SWOT detalhada para seu negócio?


Fazer uma análise SWOT é um importante passo para compreender o cenário de mercado em que sua empresa está inserida. Qualquer ação, até mesmo, cotar seguro auto, pode ser fundamental para desenvolver melhor o contexto de uma empresa. A análise SWOT, ou FOFA, em português, recebe esse nome por se tratar de uma sigla, que representa os elementos que compõem a análise. São esses elementos: ● Strengths (Forças); ● Weaknesses (Fraquezas); ● Opportunities (Oportunidades); ● Threats (Ameaças). Esse tipo de avaliação toma as necessidades de qualquer pessoa ou empresa, bem como se divide em ambientes externos (Oportunidades e Ameaças) e internos (Forças e Fraquezas). Isso permite que qualquer decisão seja profundamente avaliada antes de se iniciar uma ação. A análise SWOT realiza um diagnóstico muito mais completo de uma situação que outras ferramentas, embasando a tomada de decisões da maioria das empresas que a utilizam. Isso permite que menos riscos sejam tomados no processo, enquanto as oportunidades têm maiores chances de serem aproveitadas em sua totalidade. Uma clinica de acupuntura pode realizar todo o processo antes de abrir uma nova filial, principalmente, para identificar se é o momento de investir nesse tipo de ampliação. A análise SWOT foi criada na década de 60 por um pesquisador chamado Albert S. Humphrey, que teve financiamento das maiores empresas da época para desenvolver o processo junto à Universidade de Stanford. Desde então, o projeto já passou por diversas reformulações, adaptando-se às necessidades de cada projeto. Por sua simplicidade, a análise acabou se tornando uma das ferramentas de apoio mais populares do mercado, trazendo resultados expressivos. Em sua divisão, a análise configura como ambiente interno as forças e fraquezas de uma empresa. Isso significa que elementos dos quais o empreendimento tem controle e pode modificar, tanto positivos quanto negativos, incluem-se nessa categoria. Já o ambiente externo lida com aquilo que não pode ser controlado, como variações de mercado, eventos climáticos, feriados e eventos internacionais. Assim são definidas as oportunidades e ameaças que uma empresa pode ter. Como resultado, cria-se uma matriz que divide os pontos da análise para uma melhor avaliação, a chamada Matriz SWOT. Algumas empresas de contabilidade podem realizar a análise para identificar seus pontos fortes e fracos, bem como conseguir se posicionar no mercado corretamente. É possível identificar um panorama muito mais completo do mercado negocial com uma análise de todos esses dados, permitindo identificar quais pontos serão mais favoráveis para o sucesso de sua empresa. Por que fazer a análise SWOT? Um dos principais pontos a se levar em conta no preparo de uma análise SWOT é que ela passa muito mais tranquilidade na hora de efetivamente começar um projeto. É possível estipular suas estratégias com muito mais tranquilidade, implementando com segurança cada uma das etapas. Qualquer mudança importante na sua empresa pode ser feita com o apoio de uma análise SWOT. Mais do que isso, até mesmo decisões pessoais importantes podem ser afetadas por uma análise desse tipo. Mudanças em uma empresa de serviços de alimentação devem ser feitas com todas as análises possíveis realizadas. Essa atividade traz, em resumo, todas as informações que você precisa para compreender os impactos internos e externos que uma tomada de decisões poderá gerar. Ela permite, até mesmo, identificar quando um projeto não possui viabilidade, evitando gastos desnecessários e decisões ruins. Quando você faz a pesquisa do ambiente interno, acaba conhecendo mais profundamente sua empresa. Você consegue compreender os pontos fortes e quais elementos devem ser melhorados para atingir a excelência, identificando o que precisa melhorar para que um projeto seja bem sucedido. Uma empresa de pintura pode identificar seus pontos fortes e fracos para aprimorar seu trabalho e se tornar referência no setor. Já a análise externa consegue identificar elementos que, apesar de fugirem de seu controle, podem ser prevenidos, evitando perdas consideráveis e identificando os melhores momentos de ação. Por ser uma ferramenta extremamente genérica, é possível aplicar sua base em qualquer tipo de mercado, uma vez que as informações colhidas se moldam ao padrão da ferramenta. Pensando nisso, qualquer momento de tomada de decisões que impactam profundamente sua empresa deve ser avaliado com muito cuidado, pensando em todas as alternativas e possibilidades. Para isso, a utilização da ferramenta SWOT é fundamental. Isso porque além da segurança em todas as etapas do processo, a análise também tem uma série de outros benefícios. Em um primeiro momento, a ferramenta consegue identificar e reconhecer a situação atual do mercado, e o quanto sua mudança será afetada por ele. Por isso, uma empresa de plástico precisa estar preparada para avaliar sua situação de mercado. Além disso, a análise verifica o mercado como um todo. Pensando nisso, ao realizar a pesquisa você imediatamente acabará entendendo melhor e conhecendo sua concorrência, evitando problemas no futuro. É possível também, ao avaliar as oportunidades, perceber o crescimento em tendências de mercado, adaptando sua empresa para participar desse tipo de ação. Realizar a análise SWOT de tempos em tempos permite um conhecimento muito mais profundo do mercado e das oportunidades de negócio que podem surgir, mantendo a empresa muito mais preparada para o mercado à sua volta. Como fazer uma análise SWOT? Entre os grandes motivos de sua popularidade, estão a praticidade e facilidade de montar a estrutura da análise, compreendendo alguns momentos importantes para a construção das informações que a ferramenta necessita. 1. Brainstorm O primeiro passo a realizar na análise é juntar toda a equipe envolvida no processo que será avaliado e realizar discussões e levantamento de dados. Não há necessidade de precisão e detalhes nesse momento, basta juntar a equipe e conversar abertamente sobre o assunto. Sua fábrica de embalagens plásticas possui uma equipe que vive a realidade profissional, portanto deve ser ouvida para compreender os benefícios e o que melhorar no processo. As impressões, informações relevantes e diálogos gerados desse brainstorm serão a base de pesquisa da avaliação. A percepção de sua equipe é muito importante, uma vez que eles estão diariamente vivendo na realidade do mercado. É importante conferir todas as informações repassadas, entretanto. Esse é um momento de trabalhar com a verdade, para evitar uma análise incompleta ou falha. 2. Análise interna Nesta etapa, é preciso identificar os elementos do início do processo SWOT. Aqui, os pontos fortes e fracos de sua empresa devem ser levantados. Suas forças são elementos que fazem clientes optarem por escolher sua empresa. Aqui, é importante compreender como você se diferencia da concorrência, criando um ambiente de negócios mais interessante e com elementos de apoio para seu empreendimento. Já as fraquezas são pontos que devem ser melhorados. Isso inclui qualquer obstáculo como um custo mais alto de produção, uma localização pouco privilegiada, entre muitos outros. A análise interna, apesar de ter o foco dentro da empresa, também te coloca a par de compreender como seus concorrentes estão trabalhando, por isso é importante identificar todos os elementos da análise para um melhor posicionamento no mercado. 3. Análise externa Aqui, as ações que você não pode controlar serão o foco da pesquisa. É importante começar compreendendo o ambiente acerca da empresa, para expandir e compreender elementos de mercado que podem alterar seu empreendimento. O aumento de uma moeda estrangeira pode acarretar em uma série de alterações, que podem afetar seu projeto diretamente. Seja com o aumento dos custos de transporte, por conta do valor do combustível, ou em taxas e impostos de exportação e importação. A análise externa avalia elementos mais próximos de sua realidade, como o comportamento do público, relacionamento com concorrência e alternativas para um produto ou serviço, mas também verifica uma série de fatores maiores, como mudanças de governo e hábitos de consumo. 4. A Matriz SWOT Depois de fazer um levantamento preciso dos dados internos e externos, é hora de aplicar a ferramenta de análise. Coloque na matriz os pontos positivos e negativos, para conseguir uma visualização melhor da oportunidade que está se apresentando. É importante lembrar que a lista deve ser de fácil assimilação e identificação. Pensando nisso, é importante resumir as informações e colocar somente os elementos mais importantes na matriz. Assim, você terá um plano maior de sua fabrica de cabos para avaliar futuras alterações estratégicas. Dessa forma, ficará muito mais fácil identificar os pontos positivos e pontos negativos do projeto, bem como sua interligação e como estruturar a ação. 5. Avaliação Com posse da planilha para compreender as possibilidades de ação, você conseguirá avaliar corretamente se existe de fato uma possibilidade de seguir em frente ou se é melhor não começar. Se houverem mais dificuldades do que facilidades, talvez seja ideal parar um pouco a implementação de uma nova ideia e manter o foco em melhorar os pontos negativos da planilha. Com todo o projeto desenvolvido, transformar a ferramenta SWOT em uma estratégia para a realização da ação acaba se tornando muito mais simples. Isso porque você já conseguirá compreender a base do que está sendo solicitado, e poderá se programar para uma melhor conquista de resultados. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fazer uma análise SWOT é um importante passo para compreender o cenário de mercado em que sua empresa está inserida. Qualquer ação, até mesmo, cotar seguro auto, pode ser fundamental para desenvolver melhor o contexto de uma empresa.


A análise SWOT, ou FOFA, em português, recebe esse nome por se tratar de uma sigla, que representa os elementos que compõem a análise. São esses elementos:

● Strengths (Forças);

● Weaknesses (Fraquezas);

● Opportunities (Oportunidades);

● Threats (Ameaças).


Esse tipo de avaliação toma as necessidades de qualquer pessoa ou empresa, bem como se divide em ambientes externos (Oportunidades e Ameaças) e internos (Forças e Fraquezas).


Isso permite que qualquer decisão seja profundamente avaliada antes de se iniciar uma ação.


A análise SWOT realiza um diagnóstico muito mais completo de uma situação que outras ferramentas, embasando a tomada de decisões da maioria das empresas que a utilizam.


Isso permite que menos riscos sejam tomados no processo, enquanto as oportunidades têm maiores chances de serem aproveitadas em sua totalidade.


Uma clinica de acupuntura pode realizar todo o processo antes de abrir uma nova filial, principalmente, para identificar se é o momento de investir nesse tipo de ampliação.


A análise SWOT foi criada na década de 60 por um pesquisador chamado Albert S. Humphrey, que teve financiamento das maiores empresas da época para desenvolver o processo junto à Universidade de Stanford.


Desde então, o projeto já passou por diversas reformulações, adaptando-se às necessidades de cada projeto.


Por sua simplicidade, a análise acabou se tornando uma das ferramentas de apoio mais populares do mercado, trazendo resultados expressivos.


Em sua divisão, a análise configura como ambiente interno as forças e fraquezas de uma empresa. Isso significa que elementos dos quais o empreendimento tem controle e pode modificar, tanto positivos quanto negativos, incluem-se nessa categoria.


Já o ambiente externo lida com aquilo que não pode ser controlado, como variações de mercado, eventos climáticos, feriados e eventos internacionais. Assim são definidas as oportunidades e ameaças que uma empresa pode ter.


Como resultado, cria-se uma matriz que divide os pontos da análise para uma melhor avaliação, a chamada Matriz SWOT.


Algumas empresas de contabilidade podem realizar a análise para identificar seus pontos fortes e fracos, bem como conseguir se posicionar no mercado corretamente.


É possível identificar um panorama muito mais completo do mercado negocial com uma análise de todos esses dados, permitindo identificar quais pontos serão mais favoráveis para o sucesso de sua empresa.


Por que fazer a análise SWOT?

Um dos principais pontos a se levar em conta no preparo de uma análise SWOT é que ela passa muito mais tranquilidade na hora de efetivamente começar um projeto.


É possível estipular suas estratégias com muito mais tranquilidade, implementando com segurança cada uma das etapas.


Qualquer mudança importante na sua empresa pode ser feita com o apoio de uma análise SWOT. Mais do que isso, até mesmo decisões pessoais importantes podem ser afetadas por uma análise desse tipo.


Mudanças em uma empresa de serviços de alimentação devem ser feitas com todas as análises possíveis realizadas.


Essa atividade traz, em resumo, todas as informações que você precisa para compreender os impactos internos e externos que uma tomada de decisões poderá gerar.


Ela permite, até mesmo, identificar quando um projeto não possui viabilidade, evitando gastos desnecessários e decisões ruins.


Quando você faz a pesquisa do ambiente interno, acaba conhecendo mais profundamente sua empresa.


Você consegue compreender os pontos fortes e quais elementos devem ser melhorados para atingir a excelência, identificando o que precisa melhorar para que um projeto seja bem sucedido.


Uma empresa de pintura pode identificar seus pontos fortes e fracos para aprimorar seu trabalho e se tornar referência no setor.


Já a análise externa consegue identificar elementos que, apesar de fugirem de seu controle, podem ser prevenidos, evitando perdas consideráveis e identificando os melhores momentos de ação.


Por ser uma ferramenta extremamente genérica, é possível aplicar sua base em qualquer tipo de mercado, uma vez que as informações colhidas se moldam ao padrão da ferramenta.


Pensando nisso, qualquer momento de tomada de decisões que impactam profundamente sua empresa deve ser avaliado com muito cuidado, pensando em todas as alternativas e possibilidades. Para isso, a utilização da ferramenta SWOT é fundamental.


Isso porque além da segurança em todas as etapas do processo, a análise também tem uma série de outros benefícios.


Em um primeiro momento, a ferramenta consegue identificar e reconhecer a situação atual do mercado, e o quanto sua mudança será afetada por ele.


Por isso, uma empresa de plástico precisa estar preparada para avaliar sua situação de mercado.


Além disso, a análise verifica o mercado como um todo. Pensando nisso, ao realizar a pesquisa você imediatamente acabará entendendo melhor e conhecendo sua concorrência, evitando problemas no futuro.


É possível também, ao avaliar as oportunidades, perceber o crescimento em tendências de mercado, adaptando sua empresa para participar desse tipo de ação.


Realizar a análise SWOT de tempos em tempos permite um conhecimento muito mais profundo do mercado e das oportunidades de negócio que podem surgir, mantendo a empresa muito mais preparada para o mercado à sua volta.


Como fazer uma análise SWOT?

Entre os grandes motivos de sua popularidade, estão a praticidade e facilidade de montar a estrutura da análise, compreendendo alguns momentos importantes para a construção das informações que a ferramenta necessita.


1. Brainstorm

O primeiro passo a realizar na análise é juntar toda a equipe envolvida no processo que será avaliado e realizar discussões e levantamento de dados.


Não há necessidade de precisão e detalhes nesse momento, basta juntar a equipe e conversar abertamente sobre o assunto.


Sua fábrica de embalagens plásticas possui uma equipe que vive a realidade profissional, portanto deve ser ouvida para compreender os benefícios e o que melhorar no processo.


As impressões, informações relevantes e diálogos gerados desse brainstorm serão a base de pesquisa da avaliação. A percepção de sua equipe é muito importante, uma vez que eles estão diariamente vivendo na realidade do mercado.


É importante conferir todas as informações repassadas, entretanto. Esse é um momento de trabalhar com a verdade, para evitar uma análise incompleta ou falha.


2. Análise interna

Nesta etapa, é preciso identificar os elementos do início do processo SWOT. Aqui, os pontos fortes e fracos de sua empresa devem ser levantados.


Suas forças são elementos que fazem clientes optarem por escolher sua empresa. Aqui, é importante compreender como você se diferencia da concorrência, criando um ambiente de negócios mais interessante e com elementos de apoio para seu empreendimento.


Já as fraquezas são pontos que devem ser melhorados. Isso inclui qualquer obstáculo como um custo mais alto de produção, uma localização pouco privilegiada, entre muitos outros.


A análise interna, apesar de ter o foco dentro da empresa, também te coloca a par de compreender como seus concorrentes estão trabalhando, por isso é importante identificar todos os elementos da análise para um melhor posicionamento no mercado.


3. Análise externa

Aqui, as ações que você não pode controlar serão o foco da pesquisa. É importante começar compreendendo o ambiente acerca da empresa, para expandir e compreender elementos de mercado que podem alterar seu empreendimento.


O aumento de uma moeda estrangeira pode acarretar em uma série de alterações, que podem afetar seu projeto diretamente. Seja com o aumento dos custos de transporte, por conta do valor do combustível, ou em taxas e impostos de exportação e importação.


A análise externa avalia elementos mais próximos de sua realidade, como o comportamento do público, relacionamento com concorrência e alternativas para um produto ou serviço, mas também verifica uma série de fatores maiores, como mudanças de governo e hábitos de consumo.


4. A Matriz SWOT

Depois de fazer um levantamento preciso dos dados internos e externos, é hora de aplicar a ferramenta de análise. Coloque na matriz os pontos positivos e negativos, para conseguir uma visualização melhor da oportunidade que está se apresentando.


É importante lembrar que a lista deve ser de fácil assimilação e identificação. Pensando nisso, é importante resumir as informações e colocar somente os elementos mais importantes na matriz.


Assim, você terá um plano maior de sua fabrica de cabos para avaliar futuras alterações estratégicas.


Dessa forma, ficará muito mais fácil identificar os pontos positivos e pontos negativos do projeto, bem como sua interligação e como estruturar a ação.


5. Avaliação

Com posse da planilha para compreender as possibilidades de ação, você conseguirá avaliar corretamente se existe de fato uma possibilidade de seguir em frente ou se é melhor não começar.


Se houverem mais dificuldades do que facilidades, talvez seja ideal parar um pouco a implementação de uma nova ideia e manter o foco em melhorar os pontos negativos da planilha.


Com todo o projeto desenvolvido, transformar a ferramenta SWOT em uma estratégia para a realização da ação acaba se tornando muito mais simples.


Isso porque você já conseguirá compreender a base do que está sendo solicitado, e poderá se programar para uma melhor conquista de resultados.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

1 visualização
  • Facebook Umdesign
  • Instagram Umdesign
  • LinkedIn Marcus Vinicius
  • Pinterest Umdesign
  • Twitter Umdesign